Licenciatura em Negócios Interafricanos

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Licenciatura em negócios interafricanos (à distância, 180 ECTS, três anos, bilingue Português)

Apresentação da Licenciatura (Grau) em negócios interafricanos

Segundo a UNICEF, «O futuro da humanidade é cada vez mais africano», em 25 anos, 25% da população mundial será africana (1.000 milhões de nigerianos em 2.100). Todas as africanas e os africanos deveriam poder beneficiar-se deste dividendo demográfico africano.

Os líderes políticos africanos, através da União Africana (Agenda 2063: «O futuro que queremos para a África»), acham firmemente na criação de um Mercado Comum Africano, a Área de Comércio Livre Africana (CFTA) composta pelos 54 países africanos (mil milhões de pessoas, um PIB combinado de 1,2 trilhões de dólares).

A Nova Aliança para o Desenvolvimento da África (NEPAD), a Comissão Económica para a África (CEPA), o Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD) e as Comunidades Económicas Regionais Africanas (CER) são os pilares do Mercado Comum Africano.

No entanto, para lograr a integração africana são necessários grandes investimentos (principalmente nas infraestruturas) e profundas reformas (aduanas africanas, sistemas financeiros, governança económica, etc.) para lograr um incremento do comércio intraafricano do 10 % atual até o 25% (objetivo fixado pela União Africana).

É necessário que as empresas e as organizações podem contratar experientes na África capazes de fazer negócios nos 54 países africanos.

Por quê fazer negócios na África?

Língua da Licenciatura (Grau) em negócios interafricanos

A Licenciatura (Grau) em negócios interafricanos é bilingue em Português ou Espanhol Licenciatura África Inglês Degree Africa Francês Licence África, todas elas línguas oficiais da União Africana. Nas próximas edições será possível estudar em árabe ou em suajili. O estudante tem acesso aos materiais em estes idiomas.

Início da licenciatura: 2018 (criação da Universidade U-EENI na África Ocidental).

Faça o download do programa da licenciatura PDF

Objetivos da Licenciatura (Grau) em negócios interafricanos

A Licenciatura em Negócios Interafricanos é projetada para fornecer ao estudante uma visão integral e prática de todas as questões relacionadas com os negócios interafricanos:

  1. As instituições económicas que dirigem a transformação da África
  2. As oportunidades de negocio nos cinquenta e quatro mercados africanos
  3. A transformação socioeconómica africana
  4. Os negócios nos cinco espaços económicos africanos: a África Ocidental, a África Oriental, a África Central, a África Austral e o Magrebe
  5. A integração regional na África e as Comunidades Económicas Regionais
  6. A logística na África
  7. As relações internacionais africanas com a União Europeia, a Índia, a China, os BRICS, os Estados Unidos, a Turquia, a Coreia do Sul, Japão, os países árabes... para saber como beneficiar-se dos acordos comerciais com estes países
  8. A globalização e as organizações internacionais
  9. Os conceitos chave do comércio internacional

A Licenciatura (Grau) em negócios interafricanos está destinada àqueles estudantes que desejem especializar-se em todos os aspetos dos assuntos interafricanos.

A Licenciatura em Negócios Interafricanos está concebida tendo em conta as características dos estudantes africanos e também da diáspora africana. Mas também está aberta a qualquer estudante no africano que deseje especializar-se nos negócios na África.

Aproveite as oportunidades de emprego que a África oferece-te oferece e participa no seu desenvolvimento e na sua integração económica.

Nosso compromisso e experiencia na África

Confiamos na África

Para o desenho da Licenciatura em negócios interafricanos, a Universidade adotou a visão da União Africana «O futuro que queremos para a África», a experiência da EENI (Escola de Negócios Internacionais) de mais de 15 anos na África e as opiniões de nossos estudantes dos 54 países africanos, nossos professores africanos e nossos parceiros.

Mestrado em Comércio Exterior Burkina Faso

Estrutura da Licenciatura em negócios interafricanos

As unidades curriculares da Licenciatura em Negócios Interafricanos ECTS CECT
L1 Primeiro ano (60 ECTS)
   Primeiro semestre  
Instituições africanas (licenciatura África, L1-1)
Faça o download do programa do primeiro semestre em PDF
 
1- A globalização e as organizações internacionais

A Organização Mundial do Comércio (OMC), o Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional (FMI), as Nações Unidas...
6
2- Os espaços económicos africanos (mapa)

África Ocidental, África Central, África Austral, África Oriental, Magrebe.
7
3- Os conceitos chave do comércio exterior 2
4- A civilização africana

A história económica da África, a escravatura e a trata de negros, a colonização e a independência. A população africana...
5
5- As instituições que lideram a transformação africana (estrutura)

A União Africana (UA), a Nova Aliança para o Desenvolvimento da África (NEPAD), a Comissão Económica para a África (CEPA), o Banco Africano de Desenvolvimento...
5
6- A transformação económica da África (estrutura)

A Iniciativa Africana de Crescimento Verde, o regime mineiro africano, o setor industrial africano, a política industrial africana e o setor agrícola africano. Investimento, transformação e desenvolvimento da África.
5
  Segundo semestre  
Economia africana (licenciatura África, L1-2)
Faça o download do programa do segundo semestre em PDF
 
7- As técnicas do comércio internacional

Os Incoterms e as aduanas no comércio exterior. O crédito documentário e as formas de pago.
10
8- África: negócios e economia (estrutura)

O estado da economia africana, as mulheres africanas como um dos pilares da economia africana, a governança económica na África, os mercados pioneiros africanos, a África: o próximo continente emergente...
5
9- O transporte e a logística internacional (estrutura)

A cadeia do transporte internacional, o transporte marítimo, aéreo, estrada, ferroviário e multimodal, os documentos, os custos e o seguro do transporte internacional, a embalagem de exportação...
5
10- Os corredores do transporte africanos. Os portos africanos (estrutura)

O transporte e a logística na África, o Programa de Desenvolvimento das infraestruturas na África (PIDA), o transporte marítimo na África, os portos africanos, os corredores do transporte na África, as TIC, o comércio e a integração regional na África, as cadeias de valor africanas...
10
L2 Segundo ano (60 ECTS)
   Terceiro semestre  
Países oeste africanos (licenciatura África, L2-3)
Faça o download do programa do terceiro semestre em PDF
 
11- A integração económica na África Ocidental (estrutura) (integração)

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), a Zona Monetária da África Ocidental, a União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA), a União do Rio Mano...
4
12- Fazendo negócios nos países oeste africanos I (estrutura)

O Benim, o Burquina Faso, Cabo Verde, a Costa do Marfim, a Gâmbia, o Gana, a Guiné-Bissau, a Guiné, a Libéria, o Mali, o Níger
13
13- Fazendo negócios nos países oeste africanos II (estrutura)

A Nigéria, o Senegal, a Serra Leoa e o Togo. Empresárias e empresários nigerianos
8
14- As organizações regionais africanas de integração económica

A Comunidade de Estados Sahelo-Saharianos (CEN-SAD), a Harmonização na África do Direito dos Negócios (OHADA), a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), a Comunidade da África Oriental (EAC), o Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA), o Acordo Tripartido
5
  Quarto semestre
África Austral (licenciatura África, L2-4)
Faça o download do programa do quarto semestre em PDF
 
15- Os negócios na África Austral (estrutura) (integração)

A África do Sul, o Botswana, o Lesotho, a Zâmbia, o Zimbabwe, a Namibia e a Suazilândia. A União Aduaneira da África Austral (SACU)
9
16- A integração económica na África Central e os negócios nos países centro-africanos I (estrutura) (integração)

A CEMAC (Comunidade Económica e Monetária da África Central) e a CEEAC (Comunidade Económica dos Estados da África Central).

Angola, o Burundi, os Camarões, a República do Congo e o Gabão.
8
17- A integração económica na África Central e os negócios nos países centro-africanos II

A República Centro-Africana, o Chade, a Guiné Equatorial, a República Democrática do Congo, o Ruanda e São Tomé
8
18- A integração económica na África Oriental (estrutura) (integração)

A Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD), COMESA, EAC, a Conferência Internacional sobre a região dos Grandes Lagos, a Iniciativa da Bacia do Nilo, a Comissão do Oceano Índico...
2
19- Negócios no Egito

A economia egípcia, o comércio exterior egípcio, os empresários egípcios...
3
L3 Terceiro ano (60 ECTS)
  Quinto semestre  
Países da África Oriental (licenciatura África, L2-5)
Faça o download do programa do quinto semestre em PDF
 
20- Fazendo negócios nos países da África Oriental I (estrutura)

As Comores, o Jibuti, a Eritreia, a Etiópia, Maurícia e o Quénia
11
21- Fazendo negócios nos países da África Oriental II

Madagáscar, o Maláui, Moçambique, o Uganda e as Seychelles
7
22- Fazendo negócios nos países da África Oriental III

A Somália, o Sudão, o Sudão do Sul e a Tanzânia
7
23- As relações internacionais da África I (estrutura)

A Lei de crescimento e Oportunidades para a África (AGOA, Estados Unidos), a Cooperação Sino-Africana (FOCAC), a Cooperação África-Índia, a Associação Estratégica África-UE
5
   Sexto semestre  
Relações internacionais da África (licenciatura África, L2-6)
Faça o download do programa do sexto semestre em PDF
 
24- As relações internacionais da África II

A Cooperação Afro-Árabe, a Associação África-Turquia, a África e os países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)...
5
25- Optativa 1: o estudante deve escolher um dos seguintes módulos

a) A integração regional na África: para a Área de comércio livre Continental Africana (ZLEC) (estrutura), ou

As Comunidades Económicas Regionais (CER), o estado da integração regional na África, o plano de ação para a Intensificação do Comércio intraafricano, a integração financeira na África, as cadeias de valor africanas, a Área de Comércio Livre Africana (ZLEC)

b) Fazendo negócios no Magrebe (estrutura)

A União do Magrebe Árabe (AMU). O Marrocos, a Argélia, a Tunísia, a Líbia e a Mauritânia. Empresários do Magrebe

8
26- Optativa 2: a eleger entre a lista de unidades optativas proposta pela Universidade (*) 5
27- Unidades curriculares complementares (**)  
28- Trabalho final da licenciatura 12

(*) Unidades curriculares optativas (Faça o download em PDF):

  1. Não à corrupção [4]
  2. Os documentos do comércio exterior [1]
  3. O financiamento do comércio internacional [4]
  4. O contrato internacional [2]
  5. A distribuição internacional [5]
  6. A promoção internacional [5]
  7. A negociação intercultural [3]
  8. Os estudos dos mercados internacionais [2]
  9. A política de produto nos mercados internacionais [2]
  10. O preço a exportação [1]
  11. A segmentação, a marca e o posicionamento [4]
  12. A ética e os negócios [1]
  13. Introdução ao cristianismo (para os estudantes muçulmanos) [4]
  14. Introdução ao Islão (para os estudantes cristãos) [4]
  15. Atividades desportivas, culturais, da cooperação o de representação de estudantes [4]
  16. Mentor estudantes da Universidade

(**) Unidades curriculares complementares (sem ECTS): Línguas para os negócios (nível 1 e nível 2). Para os estudantes:

  1. Lusófonos, Arabófonos e a Guiné Equatorial: Inglês o Francês
  2. Francófonos: Inglês
  3. Anglófonos: Francês

Os estudantes Clément Lonfo e Christelle Yameogo do Burquina Faso ao receber o diploma de mestrado da EENI.
Clément Lonfo Christelle Yameogo EENI

Estudantes africanos da EENI
Estudantes da EENI África

Notas:

  1. PDF: Faça o download do programa e dos objetivos
  2. ECTS = Sistema Europeu de Transferência e Acumulação de Créditos
  3. CECT = Crédito de Avaliação Capitalizável e Transferível (CAMES)

Universidade U-EENICatalunña es España