Fazendo negócios e economia africana (Licenciatura África)

EENI- Unviersidade e Escola de Negócios


Início EENI

África: os negócios e a economia (Licenciatura em Negócios Interafricanos à distância, segundo semestre)


Licenciatura em Negócios Interafricanos (Solicitação de informação)

Unidade curricular - «África: os negócios e a economia» (5 ECTS) - Licenciatura em Negócios Interafricanos (segundo semestre)

África Negócios e economia

Os objetivos da unidade curricular «A economia e os negócios na África» são conhecer...

  1. O estado da economia africana: as tendências por regiões africanas, os mercados africanos mais dinâmicos, a influência dos preços das matérias primas, a política fiscal africana, os riscos aos que enfrenta-se a economia africana, os fluxos de investimento (IDE), a ajuda oficial ao desenvolvimento (AOD), os rendimentos tributários na África...
  2. O fundamental papel da mulher africana (519 milhões), um dos pilares da economia africana
  3. O perfil de 25 mulheres africanas que estão liderando a transformação económica da África, como por exemplo a ex-presidenta da União Africana (UA), Excelentíssima Doutora Nkosazana Dlamini-Zuma ou a empresária angolana Isabel do Santos (a mulher mais rica da África)
  4. O perfil de quarenta homens de negócios africanos, como Nigeriano Alhaji Aliko Dangote (o africano mais rico), o sudanês Mohammed Ibrahim o sul-africano Patrice Motsepe
  5. O estado da governança na África, os índices sobre a forma de fazer negócios nos mercados Africanos, o clima de negócios, a corrupção, os conflitos civis o Índice Ibrahim de Governabilidade Africana
  6. O conceito de «mercados fronteiriços (pioneiros o pre-emergentes) africanos»

Programa do tema - A economia africana:

  1. Introdução à economia africana
  2. As perspetivas macroeconómicas da África
  3. Casos de estudo: Poupança, investimentos e crescimento económico na África
  4. As tendências económicas por regiões
    1. Os países da África Ocidental e Oriental: as regiões de maior crescimento
    2. A África Central
    3. A África Austral
    4. A África do Norte
  5. A influência dos preços dos produtos básicos, a inflação, as políticas fiscais e as monetárias
  6. Casos de estudo: a política fiscal na África e os ciclos de negócios
  7. Os riscos que afetam à economia africana
  8. O investimento direto estrangeiro na África
    1. Os principais recetores (países e setores)
    2. As fontes de IDE na África
    3. Os investimentos intra-africanos
  9. As remessas a África
  10. A ajuda oficial ao desenvolvimento
  11. Os rendimentos tributários na África
  12. Casos de estudo:
    1. As implicações socioeconómicas do vírus Ébola na Guiné, na Libéria e na Serra Leoa
    2. A evolução histórica da economia africana

Programa do tema: o papel da mulher africana - as mulheres de negócios africanas

As mulheres são um dos pilares do desenvolvimento económico da África. Proporcionam aproximadamente o 70 % da mano de obra agrícola e produzem ao redor do 90 % de todos os alimentos (OCDE).

O Centro Africano de Género.

  1. Introdução ao Centro Africano de Género (ACG) da Comissão económica para a África (CEPA)
  2. A mulher na África
  3. O Observatório dos Direitos da mulher africana
  4. O relatório sobre as mulheres africanas
  5. Casos de estudo: a sua Excelentíssima Doutora Nkosazana Dlamini-Zuma, ex-presidente da Comissão da União Africana

Os Direitos das mulheres na África.

  1. Introdução aos Direitos das mulheres na África
  2. O Protocolo à Carta Africana dos Direitos Humanos
  3. Os programas da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) sobre o género e o desenvolvimento
  4. A Nova Aliança para o Desenvolvimento da África (NEPAD)
  5. A Declaração solene dos Chefes de estado da África sobre a Igualdade de Género

Mulheres africanas galardoadas com o premio Nobel, chefas de estado ou presidentas.

  1. Wangari Maathai (Quénia)
  2. Ellen Johnson Sirleaf (ex-presidenta da Libéria, premio Nobel da Paz)
  3. Leymah Gbowee (Libéria)
  4. A sua Excelentíssima Doutora Joyce Banda (ex-presidenta de Maláui)
  5. Catherine Samba-Panza (presidenta interina da República Centro-Africana)

Programa do tema: As principais mulheres de negócios africanas.

  1. Isabel dos Santos (Angola): a mulher mais rica da África
  2. Folorunsho Alakija (a mulher de negócios nigeriana mais rica)
  3. Cheryl Carolus (África do Sul)
  4. Hajia Bola Shagaya (uma das mulheres de negócios mais ricas da África)
  5. Divine Ndhlukula (Zimbábue)
  6. Mimi Alemayehou (Etiópia / Estados Unidos)
  7. Tara Fela-Durotoye (Nigéria)
  8. Minoush Abdel-Meguid (Egito)
  9. Adenike Ogunlesi (Nigéria)
  10. Bridgette Radebe (África do Sul)
  11. Sibongile Sambo (África do Sul)
  12. Wendy Appelbaum (África do Sul)
  13. Iman (Somália)
  14. Amina Odidi (Nigéria - Canadá, mulher de negócios)
  15. Rapelang Rabana (África do Sul)
  16. Monique Katebe Musonda (Zâmbia)
  17. Amini Kajunju (República Democrática do Congo)
  18. Folake Folarin-Coker (Desenhadora de moda nigeriana)
  19. Irene Charnley (África do Sul)
  20. Outras mulheres de negócios africanas importantes

Programa do tema - Os homens de negócios africanos.

1- Os africanos mais ricos.

2 Nigéria:

  1. Alhaji Aliko Dangote (o homem de negócios mais rico da África e filantropo. Fundador do grupo Dangote)
  2. Théophile Yakubu Danjuma (político, homem de negócios e filantropo)
  3. Tony Elumelu (diretor do Banco «United Bank for Africa», Afro-capitalismo)
  4. Tunde Folawiyo (homem de negócios e filantropo)
  5. Mike Adenuga (o segundo homem mais rico da Nigéria, fundador de Globacom, filantropo)
  6. Olufemi Otedola (Fundador de Forte Oil)
  7. Adewale Tinubu (Fundador de «Oando Energy Resources»)
  8. Orji Uzor Kalu (diretor do Holding SLOK)
  9. Doutor Alhaji Muhammadu Indimi (Fundador de «Oriental Energy Resources»)
  10. Jim Ovia (banqueiro, o terceiro homem mais rico da Nigéria)
  11. Abdulsamad Rabiu (banqueiro nigeriano)
  12. Hakeem Belo-Osagie
  13. Oba Otudeko

4- África do Sul:

  1. Patrice Motsepe (empresário e filantropo sul-africano)
  2. Cyril Ramaphosa (empresário e político sul-africano)

5- Sudão:

  1. Mohammed Mo Ibrahim (homem de negócios sudanês): uma das cem pessoas mais influentes do mundo
  2. Oussama Abdul Latif (homem de negócios sudanês)

6- Egito:

  1. Onsi Sawiris (homem de negócios ortodoxo egípcio)
  2. Hassan Abdalla (banqueiro e homem de negócios egípcio)
  3. Mohammed Mansour (homem de negócios egípcio)
  4. Tarek Talaat Moustafa (homem de negócios egípcio)
  5. Ahmed Mekky (homem de negócios egípcio)

7-Etiópia:

  1. Cheikh Mohammed Hussein Ali Al-Amoudi (homem de negócios e filantropo saudita - etíope)

8- Quénia:

  1. Naushad N. Merali (empresário queniano)
  2. Bhimji Depar Shah (homem de negócios queniana)

9- Marrocos:

  1. Othman Benjelloun: o homem mais rico do Marrocos
  2. Mohammed Hassan Bensalah (empresário marroquino)
  3. Miloud Chaabi (homem de negócios marroquino)
  4. Anas Sefrioui (homem de negócios marroquino)
  5. Aziz Akhannouch (homem de negócios e político marroquino)
  6. Ali Wakrim

10- Argélia:

  1. Ali Haddad (empresário argelino)
  2. Issad Rebrab (homem de negócios argelino)

11- Tunísia:

  1. Mohammed Ali Harrath (homem de negócios tunisiano)

12- Zimbábue:

  1. Sifiso Dabengwa (homem de negócios zimbabuense)
  2. Strive Masiyiwa (homem de negócios zimbabuense)

13- Tanzânia.

  1. Mohammed Dewji (homem de negócios tanzaniano)
  2. Said Salim Awadh Bakhresa (homem de negócios tanzaniano)
  3. Reginald Mengi (homem de negócios tanzaniano)

14- Angola:

  1. André Diakité Jackson

Programa do tema: Fazendo negócios na África e a governança económica africana.

  1. Introdução à governança política e económica na África
  2. O papel da União Africana, do Banco Africano de Desenvolvimento e da Comissão económica para a África
  3. O Mecanismo Africano de Revisão entre Pares da NEPAD
  4. Os índices «Fazendo negócios na África»
  5. A governança democrática na África
  6. As tensões civis na África
  7. Os conflitos armados na África
  8. A governança económica na África
  9. O ambiente dos negócios na África
  10. A corrupção na África
  11. Os fluxos financeiros ilegais na África
  12. O grupo Intergovernamental de ação contra a lavagem de dinheiro na África Ocidental
    1. O grupo Oriental e do Sul da África contra a lavagem de dinheiro
    2. O Fórum sobre a administração fiscal africana
  13. O Índice Ibrahim de governança africana

Programa do tema: os mercados fronteiriços (pioneiros) na África

Nigéria: o primeiro mercado pioneiro (fronteiriço) do mundo.

  1. Introdução aos mercados fronteiriços na África
  2. O contexto africano
  3. As classes medianas emergentes na África
  4. A redução dos conflitos na África
  5. O desenvolvimento humano
  6. A integração regional da África
  7. A melhoria do ambiente dos negócios na África
  8. A África é cada vez menos uma região hostil aos investimentos
  9. Os principais inversores na África
    1. Os países emergentes
    2. Os fluxos de investimento a África
  10. Os setores que mais IDE recebem: os recursos naturais e as telecomunicações
  11. A África será o maior mercado de trabalho mundial

África: o próximo continente emergente. Porque fazer negócios na África?

  1. A população africana
  2. O novo papel das mulheres africanas
  3. A profunda transformação socioeconómica da África
  4. A emergência de empresários e empresárias africanas
  5. O comércio intraafricano e a integração regional na África
  6. A necessidade das infraestruturas na África
  7. Uma melhor governança na África
  8. A África e o mercado global

África continente emergente

Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais
Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais

Confiamos na África

  1. ECTS = Sistema Europeu de Transferência e Acumulação de Créditos
  2. CECT = Crédito de Avaliação Capitalizável e Transferível (CAMES)

Exemplos: a África - os negócios e a economia (Licenciatura em Negócios Interafricanos à distância, segundo semestre)

Área de Livre Comércio Africana

H.E. Dr. Nkosazana Dlamini-Zuma

Encorajar o comércio intra-africano

Isabel dos Santos: a mulher mais rica da África (Angola)

Relatório mulheres africanas

Hajia Bola Shagaya empresária da Nigéria

Centro Africano de Política Comercial

Língua da unidade curricular «África: os negócios e a economia» da Licenciatura em Negócios Interafricanos (segundo semestre): Ensino superior em Português ou  Educação superior em Espanhol Licenciatura en negocios interafricanos Formação superior em Inglês Bachelor's Degree in Inter-African Business Cursos à distância EaD em Francês Licence en affaires interafricaines



(c) EENI- Escola de Negócios & Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais (1995-2018)