Filosofia de estudo EENI Educação à distância

EENI- Unviersidade e Escola de Negócios


Início EENI

A filosofia de estudo dos Doutoramentos e Mestrados da EENI

Modelo Educativo da EENI (Escola de Negócios) e da Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais

Um programa formativo de e-learning da EENI (Escola de Negócios) e da Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais pode-se enfocar de muitas formas. Em nosso caso, a filosofia é que o estudante atue desde o primeiro dia, por assim dizer com o diretor de exportação de uma empresa. Como tal, é consciente que atua em um mercado global, altamente competitivo.

Esta é a filosofia que deve adaptar para estudar connosco, cujo objetivo é dar mais protagonismo ao estudante. Este novo enfoque supõe «provocar» ao estudante, arrancar-lhe da sua passividade, converter-lhe em «parceiro intelectual», mobilizando a sua energia, as suas vivências e a sua criatividade através dos fóruns de debate, da análise e da resolução de casos, confronto de perceções opostas, apresentação de experiências discrepantes, etc.

Susana Fernández, estudantes da África

O estudante tem que aceitar este desafio, não tem que esperar que os seus professores vãos atrás dele para ver se acabaram os exercícios ou tem alguma dúvida; mas tudo o contrário, o estudante tem que liderar este processo, se necessita ao professor, este sempre estará à sua disposição, mas, da mesma forma que nos negócios internacionais, não pode esperar a que os professores vãos atrás dele.

Professores da EENI (Escola de Negócios) e da Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais:
Professores da EENI (Escola de Negócios) e da Universidade Hispano-Africana de Negocios Internacionais

Esta filosofia de trabalho é segundo nossa experiência, a mais adequada para a formação de comércio internacional em modalidade e-learning e cumpre com as tendências internacionais formativas como o Espaço Europeu de Educação Superior, cujo objetivo é facilitar o desenvolvimento de habilidades. Daí o fomento da autoaprendizagem que dará uma grande importância ao estudo baseado no esforço pessoal. Para facilitar a mobilidade estudantil e trabalhista se compararão os estudos em função do esforço que supõe estudá-los. Por isso se utilizará o crédito europeu (ECTS) que será a unidade de medida comparativa. Daí nossa ênfase em promover este tipo de estudo.

Estudante (Universidade Hispano-Africana)

e-Comunidade estudantes U-EENI

O estudante não pode esperar a aprender por «empatia». É necessário esforçar-se, da mesma forma que se esforçaria em um curso presencial, assim como fazer os exercícios propostos. Estes são fundamentais em nosso modelo de avaliação contínua.

Na medida do possível recomendamos aos estudantes que adaptem os exercícios propostos ao caso da sua empresa (se estivesse trabalhando em uma) assim como adaptar os exercícios ao país do estudante.

Quase todos os aspetos do comércio internacional (Incoterms, logística, etc.) poderão estudar sem maiores problemas, mas há um concretamente, a negociação intercultural, que além de estudar é necessário praticar. Só a prática, negociando e interagindo com pessoas das outras culturas, é a que nos permitirá ter uma experiência neste tipo de negociações. A riqueza intercultural de toda a comunidade global de estudantes da EENI (Escola de Negócios) e da Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais é ideal para praticar a negociação intercultural. Convidamos a todos os estudantes a que interajam entre se, com peça fundamental da formação em negócios internacionais.

Também é preciso refletir sobre o ambiente em que nos movimentaremos: estamos trabalhando em um ambiente digital, muito diferente a nosso ambiente tradicional. À distância intercultural e o meio digital, fazem com que às vezes as comunicações possam ser complexas. Tenhamos sempre presente estas duas características, e ante qualquer dúvida ou mal-entendido o melhor e mais efetivo falar.

Como já mencionamos anteriormente, esta metodologia pretende promover o desenvolvimento das habilidades. É comprovado que as empresas procuram não só que o trabalhador tenha uns conhecimentos para cobrir postos diretivos, mas se buscam, além disso, habilidades tais como: capacidade de comunicação, organização do trabalho pessoal, sentido da responsabilidade, comportamento ético, disciplina de trabalho, mentalidade empreendedora, contribuição de ideias pela solução de problemas (criatividade), etc. Nossa estratégia de formação atualmente já inclui estes aspetos, porque deixar à margem estas demandas do mercado de trabalho é atuar de espalda à realidade.

Os resultados são claros: os estudantes que finalizaram nossos cursos, em geral, melhoraram seu posto de trabalho, bem ascendendo na empresa ou encontrando um novo posto em outra empresa.

Educação superior em Espanhol Estudios Comércio Exterior Formação superior em Inglês International Trade Cursos à distância EaD em Francês Commerce International.



(c) EENI- Escola de Negócios & Universidade Hispano-Africana de Negócios Internacionais (1995-2018)