O dia a dia do estudante do comércio internacional

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

O ritmo de estudos o define o próprio estudante

Modelo Educativo da EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais)

Avaliação continua: Avaliações e Tese.

Tese (TCC) do Mestrado

A avaliação do estudante e continua, principalmente se têm em conta dois aspetos:

1- Nota é obtida dos exercícios.

Cada unidade curricular (Globalização, Exportação, documentação de importação e de exportação, Incoterms 2010, aduanas, preços de exportação, promoção internacional, distribuição internacional, o investimento direto estrangeiro (IDE), Negócios na China, Hong Kong, Negociação intercultural...) leva associados uns exercícios que o estudante deve resolver. Se o professor considera que não foi alcançado o nível mínimo, guiará ao estudante para que melhore a qualidade dos seus exercícios e assim os reenvie.

O importante é aprender.

2- Tese (TCC) (estudantes do Mestrado).

Trata-se do trabalho final do Mestrado. A tese é concebida como se fosse um exame que põe a prova a capacidade da síntese do estudante para desenvolver uma temática determinada (entre 30 a 50 páginas).

A Tese tem como objetivo que o estudante demonstre os seus conhecimentos teórico-práticos sobre o comércio exterior, o marketing internacional, a internacionalização, os negócios na China...

Alguns exemplos de teses (TCCs) do Mestrado em Comércio internacional, Marketing Global e internacionalização podem ser um «Plano do marketing internacional» (de uma empresa determinada), «Projeto dos investimentos (IDE) na China», «Analise DAFO da empresa X os mercados globais», «Criação de redes de distribuição Internacionais», «Estratégias da promoção internacional»...

Tese Mestrado

Titulação (estudantes do Mestrado).

  1. Os estudantes com bacharel em nível superior obterão o título «Diploma do Mestrado Profissional» emitido pela EENI (Escola Superior de Negócios Internacionais). Neste caso é necessário apresentação de fotocópia autenticada do seu próprio diploma universitário (não é necessário no momento da inscrição)
  2. Estudantes sem titulação prévia: «Diploma de Alta Especialização» emitido pela EENI

Pedro Nonell, estudantes africanos

O ritmo de estudos o define o próprio estudante em função das suas necessidades e da sua disponibilidade; com a ajuda e a colaboração do seu treinador e dos professores vai realizando o processo formativo.

O estudante começa estudando a primeira unidade curricular; quando tem uma dúvida a envia aos professores e estes lhe responderão em um prazo meio de 24-48 horas. Ao finalizar cada unidade curricular deverá realizar os exercícios.

Aluno EENI

Sobre o ritmo de trabalho:

  1. A carga de trabalho deve ser de doze horas semanais. Nossa recomendação é que seja distribuída em cinco dias por semana, com sessões de 2'5 horas por dia em média e, preferivelmente, sempre na mesma hora
  2. Reserve um horário, de acordo com as suas horas disponíveis para o estudo, e nessas horas dediquem-se concentradamente nos seus estudos
  3. Antes de iniciar uma nova unidade curricular ou capítulo, recomendamos que repasse brevemente o que já foi estudado na sessão anterior
  4. Ao acabar cada sessão, é conveniente fazer um rápido resumo do que foi estudado. É um trabalho de fixação
  5. É muito importante que não feche qualquer capítulo sem ter a certeza de que aprendeu o que estudou. Nunca deixe qualquer assunto pelo meio. Lembre-se que você é quem estabelece o melhor ritmo para o seu estudo
  6. Qualquer dúvida que encontrar não hesite em contactar os seus professores

Com referência a duração do curso, se um estudante, pelos motivos de trabalho ou de doença, não puderam seguir o ritmo estabelecido, a EENI poderá conceder um alargamento do prazo estipulado para terminar o curso (consultar tarifas de ampliação).

Para que o estudante obtenha o máximo proveito do curso é recomendável que participe de forma ativa perguntando aos professores, participando do e-campus, e certamente que tenha vontade de aprender, este é o principal requisito para este tipo de formação; se o estudante deseja aprender encontrará em nosso modelo, um método efetivo para capacitar-se corretamente.

Organização das aulas. O estudante começa quando quiser e onde quiser. Portanto, cada um cria o seu próprio tempo e estilo de estudar.

Estos cursos seguem a metodologia de e-Learning e parte do pressuposto de que você, como estudante, é o principal protagonista do curso. É de grande importância acentuar que o êxito desse tipo de formação depende de um requisito indispensável: que o estudante tenha um forte interesse de estudar.

A EENI E O ESPAÇO ÚNICO EUROPEU (EEE).

A adequação ao espaço Único Europeu estão impulsionando uma mudança no método utilizado nos estudos superiores. A tendência pedagógica atual, ajudada pelos novos recursos tecnológicos, está permitindo a introdução de técnicas de auto-aprendizagem, onde o papel do professor possa focalizar-se sobre tarefas de mediação e programação, enquanto permite ao estudante o desenvolvimento das suas habilidades.

Este método consiste em fornecer aos estudantes, não somente materiais docentes que se deverão estudar, se não todos os recursos que permitam-lhe ampliar a informação sobre os temas, criar opinião e incluso ajudar a sua maturidade tanto pessoal com profissional. Daí que desde a EENI insistamos em promover a «responsabilidade» do estudante, mais que em realizar uma «perseguição» do mesmo que possa chegar a cansar lhe.

Neste ambiente onde cada dia se da uma maior importância ao auto-aprendizagem, o estudante deveria:

  1. Estudar os conteúdos perguntando ao professor aqueles pontos que não fiquem claros
  2. Utilizar os recursos disponíveis (links proporcionados, revistas especializadas, etc.), para ampliar a sua formação aprofundar nos temas estudados
  3. Aportar, dentro do possível, a informação recavada que cria de interesses para que os demais estudantes possam aceder a ela
  4. Intercambiar pontos de vista com os demais estudantes e professores, incluso liderando algum grupo de trabalho que fomente a criação de opinião ao respeito

NOTA SOBRE O RECONHECIMENTO (BRASIL).

No Brasil, 90% dos cursos da Pós-Graduação e Mestrados não são reconhecidos pelo MEC. Nossos Mestrados não estão reconhecidos pelo MEC, mas sim pela sociedade e pelas empresas em geral. Nestes momentos, os Mestrados reconhecidos pelo MEC têm um nível inferior ao que oferece nossa escola. O MEC sabe que o nível dos Mestrados de muitas escolas como a nossa é superior ao nível dos Mestrados que ele reconhece. As normas do MEC que regulam os Mestrados são antigas, não estão adaptadas à realidade e às necessidades formativas atuais.

Nós compreendemos que mudar a legislação educativa é uma tarefa lenta e difícil, mas confiamos em que o MEC irá adaptando seus critérios progressivamente. Enquanto isto não varie, preferimos não ser reconhecidos pelo MEC, já que isto significa que nosso nível é alto. Nossos estudantes alcançam um alto nível de conhecimentos no mundo dos negócios internacionais, o que lhes permite aceder a bons empregos em importantes empresas. Nossa escola é membro dela Comissão International on Distance Education (dispõe do estatuto consultivo, categoria especial, do Conselho Económico e Social das NAÇÕES UNIDAS).

e-Comunidade estudantes U-EENI

A EENI é membro da Associação Espanhola de Escolas de negócios
Escolas Negócios Espanha

Espanhol Comercio Exterior, Inglês International Trade, Francês Commerce International.



Universidade U-EENIPaz, Não Terrorismo