Espaço Económico Islâmico

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Programa do módulo: Espaço Económico da Civilização Islâmica (ou muçulmana)

O módulo: «O Espaço Económico da Civilização Islâmica» é composto por seis partes:

  1. O Islão como o fator unificador da Civilização Islâmica
    1. Introdução ao Islão
    2. A comunidade islâmica no mundo (Umma)
    3. O Islão e negócios
    4. Personalidades muçulmanas
  2. O Espaço Económico da Civilização Islâmica
    1. Homens e mulheres de negócios muçulmanos
    2. As instituições económicas chave da Civilização Islâmica
    3. O Espaço Económico árabe
    4. Espaço Económico da Eurásia Central
    5. O Espaço Económico malaio
    6. O Espaço Económico magrebino
    7. O Espaço Económico africano (*)
  3. Integração económica da Civilização Islâmica (instituições, acordos...)
    1. O Sistema de Comércio Preferencial da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)
    2. A integração no espaço árabe
    3. A integração no espaço da Eurásia Central
    4. A integração no espaço malaio
    5. A integração no espaço magrebino
    6. Os acordos e instituições que abrangem a todos os espaços económicos da Civilização Islâmica
  4. Interações da Civilização Islâmica com as outras civilizações
    1. A Civilização Africana
    2. A Civilização Hindu
    3. A civilização ocidental
    4. A Civilização Sínica
    5. A Civilização Budista
    6. A Civilização Ortodoxa
  5. Mulheres e homens de negócios do Espaço Económico Islâmico
    1. Árabes
    2. Asiáticos
    3. Magrebinos
  6. As instituições económicas relacionadas com a Civilização Islâmica

(*) Nota importante: os países com maiorias muçulmanas da África Subsariana (com os seus acordos, instituições, empresários...) analisam-se na Civilização Africana devido a sua crescente integração económica com o resto das economias africanas.

O módulo «Espaço Económico da Civilização Islâmica» estuda-se:
  1. Doutoramentos à distância: religiões e negócios, Países islâmicos, Ásia, África
  2. Mestrados: Negócios Internacionais, Países Muçulmanos, Ásia, Relações Económicas

Materiais de estudo: Br ou Inglês Islamic Civilization Francês Civilisation Islamique Espanhol Civilización Islâmica.

Objetivos do módulo «Espaço Económico Islâmico»:

  1. Definir as características do Espaço Económico da Civilização Islâmica
  2. Entender a influência do Islão no Espaço Económico Islâmico
  3. Conhecer o perfil económico dos países muçulmanos
  4. Entender os processos de integração económica da Civilização Islâmica
  5. Analisar os perfis dos principais homens e mulheres de negócios
  6. Conhecer as relações económicas da Civilização Islâmica com as outras civilizações (ocidental, sínica, budista, hindu, ortodoxa e africana)
  7. Analisar as principais instituições económicas relacionadas com o Espaço Económico Islâmico

Cinco pilares Islão

Unidades curriculares do módulo «O Espaço Económico da Civilização Islâmica».

O Islão como o fator unificador da Civilização Islâmica.

Islão Negócios e Ética

  1. Introdução ao Islão
  2. Sunitas, xiitas e sufistas
  3. Os cinco pilares do Islão
  4. Direitos Humanos no Islão
  5. Charia
  6. Jurisprudência islâmica (Fiqh)
  7. Os princípios da economia islâmica
  8. Banca islâmica
  9. Os países muçulmanos
  10. A comunidade islâmica no mundo (Umma): África, Ásia, Índia, ASEAN
  11. Personalidades muçulmanas: Tawakkol Karman (Prémio Nobel da Paz), Haifa Al Mansour, Lubna Bint Khalid Al Qasimi, Reem Ebrahim Al Hashimi, a Doutora Hayat Sindi, Hanan Al Kuwari, Hichem Djaït, Muhammad Yunus

As instituições económicas chave da Civilização Islâmica.

  1. A Organização para a Cooperação Islâmica (OCI) (formada por cinquenta e sete países muçulmanos de todo o mundo)
    1. O Comité Permanente para a Cooperação económica e Comercial da OCI
    2. O Centro Islâmico para o Desenvolvimento do Comércio Exterior
    3. A Câmara de Comércio e Indústria Islâmica
    4. O Centro de Investigação Económica - Social
  2. O Banco Islâmico de Desenvolvimento (países da OCI)
  3. A Liga dos Estados Árabes (formada por vinte e dois países do Médio Oriente e do norte da África)

Espaço Económico Islâmico. O perfil económico dos países da civilização Islâmica.

Desde o ponto de vista da integração económica da Civilização Islâmica podemos identificar os seguintes espaços económicos que agrupam a trinta e dois países muçulmanos:

Espaço Económico Islâmico árabe.

  1. O Espaço Económico Árabe é formado por doze países:
    1. Os países do Conselho de Cooperação do Golfo (os Emirados Árabes Unidos, o Barém, a Arábia Saudita, o Omã, o Qatar e Kuwait)
    2. A Jordânia, o Líbano, a Síria, a Palestina, o Iraque e o Iémen
  2. O Estado central é a Arábia Saudita
  3. O árabe é a língua comum.

Espaço Económico Islâmico da Eurásia Central.

  1. O Espaço Económico Islâmico da Eurásia Central é formado por doze países: o Azerbaijão, a Albânia, o Irão, o Cazaquistão, o Quirguistão, o Paquistão, o Tajiquistão, o Turquemenistão, a Turquia e o Uzbequistão
  2. Devido à sua integração económica com estes países incluem-se o Bangladesh e às Maldivas
  3. Não está claro que país é realmente o Estado central; tanto a Turquia, como o Irão ou o Paquistão poderiam o ser.
  4. NOTA: uns 170 milhões de índios são muçulmanos, sendo o Islão a segunda religião da Índia. Mas desde o ponto de vista desta análise, a Índia pertence logicamente a Civilização Hindu.

Espaço Económico Islâmico malaio.

  1. O Espaço Económico Islâmico malaio é formado pelos três países muçulmanos da ASEAN (a Indonésia, a Malásia, o Brunei)

Espaço Económico Islâmico magrebino.

  1. O Espaço Económico Islâmico magrebino é formado pelos cinco países da União do Magrebe Árabe: o Marrocos, a Mauritânia, a Argélia, a Tunísia e a Líbia além do Saara Ocidental.
  2. Culturalmente poderíamos considerar ao norte da África como parte da Civilização Islâmica (Sunita), mas desde o ponto de vista de integração económica também da Civilização Africana
  3. O árabe e o francês são as línguas mais usados no Magrebe.

Espaço Económico Islâmico africano.

O Espaço Económico Islâmico africano é formado pelos países de maioria muçulmana da África: a Somália, o Jibuti, o Níger, o Senegal, o Mali, a Guiné, a Gâmbia, o Egito, o Sudão, o Chade, a Serra Leoa, o Burquina Faso, a Nigéria, a Eritreia e a Guiné-Bissau (estes países emoldurá-los-emos no seio da Civilização Africana devido à sua total integração com o resto dos países africanos).

Mulheres e homens de negócios do Espaço Económico Islâmico.

Homens de negócios árabes.

  1. Príncipe Alwaleed Bin Talal
  2. Sulaiman Al Rajhi
  3. Mohammed Hussein Ali Al Amoudi
  4. Yusuf Bin Ahmed Kanoo
  5. Nasser Al Kharafi
  6. Mohammed Al Barwani
  7. Mohamed Bin Issa Al Jaber
  8. Abdul Aziz Ghurair
  9. Majid Al Futtaim
  10. Jawad Ahmed Bukhamseen

A EENI outorga um Mestrado Honorífico a SAR Príncipe Alwaleed Bin Talal
Príncipe Alwaleed Bin Talal (Mestrado Honoris Causa EENI)

Mulheres de negócios árabes.

  1. Lubna Olayan
  2. Shaikha Al Bahar
  3. Haifa Al Mansour
  4. Amina Al Rustamani
  5. Shaikha Al Maskari
  6. Randa Ayoubi
  7. Maha Al Ghunaim
  8. Ayah Bdeir

Empresários muçulmanos asiáticos.

  1. Mian Muhammad Mansha
  2. Sandiaga Salahuddin Uno
  3. Dewan Yousuf Farooqui
  4. Muhammad Abdul Mannan
  5. Tan Sri Mokhtar
  6. Salman F Rahman
  7. A Guarda Revolucionária islâmica e os Bonyads no Irão

Empresários muçulmanos magrebinos.

  1. Othman Benjelloun
  2. Aziz Akhannouch
  3. Ali Haddad
  4. Mohamed Hassan Bensalah
  5. Miloud Chaabi
  6. Mohamed Ali Harrath
  7. Anas Sefrioui

Resumo do módulo - Espaço Económico da Civilização Islâmica.

A Civilização Islâmica existe desde o século VII EC, quando Maomé proclamou o Islão. O conceito de comunidade islâmica (a Ummah), e por suposto o Islão, são os fatores aglutinadores desta civilização. Observamos também tendências para a integração das suas economias bem como o crescimento da economia e das finanças islâmicas.

O Islão é a segunda religião do mundo pelo número de seguidores:

  1. 1,57 bilhões de pessoas são muçulmanas
  2. 23% da população mundial pratica o Islão
  3. Só 15% dos muçulmanos são árabes
  4. 20% vive na região MENA (Médio Oriente e Norte da África)
  5. 62% da população muçulmana do mundo vive na Ásia
  6. Além disso, 300 milhões de muçulmanos vivem nos países onde o Islão não é a religião majoritária: a China, a Índia, a Rússia...

O Islão por outra parte compartilha fronteiras com todas as religiões do Mundo:

  1. Com a Cristandade pelo este e o sul da Europa e por toda a faixa do sul do Sahel Africano
  2. Com o Hinduísmo na própria Índia, além disso, com o zoroastrismo, o jainismo e o siquismo
  3. Com o budismo, o confucionismo e o taoismo no este e o norte da China e em grande parte do sudeste Asiático
  4. Com o judaísmo na Palestina

Mapa civilizações e integração

Esta posição central com respeito a estas religiões gera fortes tensões políticas, mas também é uma oportunidade para a Civilização Islâmica e para o resto do mundo. Nenhuma outra civilização compartilha tantas fronteiras com outras religiões, o qual pode permitir que a Civilização Islâmica possa desempenhar um papel único nas relações inter-religiosas.

Podemos considerar dois espaços culturais claramente diferenciadas.

  1. O Sunita. Com Arábia Saudita como o Estado central. Desde o ponto de vista da integração económica, dentro da área Sunita podemos identificar três áreas:
    1. O árabe, abrangendo aos países do Golfo Pérsico
    2. O Malaio, formado pelos países muçulmanos do sudeste Asiático (a Indonésia, a Malásia, o Brunei)
    3. O Túrquico, formado pelos países de cultura Túrquica (Turquia, o Azerbaijão, o Cazaquistão, o Quirguistão, o Turquemenistão)
    4. O espaço magrebino (Marrocos, a Mauritânia, a Argélia, a Tunísia e Líbia)
    5. O espaço africano
  2. O Xiita. O Irão é o Estado central da área Islâmica Xiita. Os seguintes países têm maiorias xiitas: Irão (90% da população), o Iraque (65%), o Azerbaijão (70%) e Barém (70%). Outros países com comunidades xiitas significativas são: Líbano (30% da população), o Iémen (40%), o Kuwait (30%), a Índia, a Turquia (20%), o Paquistão (20%), o Afeganistão (15%), a Arábia Saudita (15%)

Exemplos - Civilização Islâmica

Othman Benjelloun

Lubna Olayan empresária saudita

Sua Excelência Xequesa Lubna

União do Magrebe Árabe (UMA)

Ali Haddad: Homem de negócios argelino

Localização da Civilização Islâmica.

Civilizações e integração económica



Universidade U-EENIPaz, Não Terrorismo