Curso EAD: Comunidade Económica dos Estados da África Central

Escola de Negócios EENI & Universidade HA

Início EENI

Conteúdo programático do curso EAD (unidade curricular) - A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC).

  1. Introdução à Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC / ECCAS)
  2. Os países da Comunidade Económica dos Estados da África Central: Angola, o Burundi, os Camarões, a República Centro-Africana, o Congo, a República Democrática do Congo, o Gabão, a Guiné Equatorial, o Ruanda, São Tomé e Príncipe e o Chade.
  3. Os âmbitos de intervenção da Comunidade Económica dos Estados da África Central
  4. A estrutura e a missão da Comunidade
  5. A história e o contexto da CEEAC
  6. A União Aduaneira da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
  7. O regime de comércio exterior da CEEAC
  8. A tarifa preferencial, o regime de trânsito e as normas de origem da CEEAC
  9. A área de livre-comércio da CEEAC
  10. Os organismos especializados da CEEAC
    1. A Comissão Regional da pesca do Golfo da Guiné
    2. A Comissão dos Bosques da África Central
    3. O Grupo de Energia da África Central
  11. Os projetos e programas da CEEAC (*)
    1. A integração dos povos indígenas
    2. A gestão responsável das áreas protegidas
    3. O desenvolvimento sustentável para a integração
    4. Proteja nossa fauna contra a caça furtiva.
    5. A integração através da agricultura.
    6. Gestão Integrada dos Recursos Hídricos
    7. O comércio ilegal de marfim na região da Comunidade Económica dos Estados da África Central
    8. O desenvolvimento da economia Verde na África central

(*) Tema disponível só em francês.

Os objetivos do curso (unidade curricular) «A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)» são os seguintes:

  1. Entender os objetivos, as funções e os organismos especializados da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
  2. Avaliar os benefícios para os países-membros da CEEAC e as áreas de cooperação
  3. Conhecer os problemas socioeconómicos e de desenvolvimento dos países da região da África Central
  4. Analisar o processo de integração económica e comercial entre os países-membros da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
  5. Analisar o impacto do comércio ilegal de marfim e o desenvolvimento da economia verde na África Central

Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC)

O curso online (unidade curricular) «A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior à distância (EAD) da EENI Business School & HA University:
  1. Mestrados: África Subsariana, Mercados Fronteiriços, Relações Económicas, Negócios Internacionais, Comércio Exterior
  2. Doutoramentos: Negócios na África, Comércio Exterior
  3. Curso: Negócios na África Central
  4. Bachelor of Science em Negócios Interafricanos

Estudante Mestrado / Doutoramento em Negócios Internacionais

Língua de estudo: Ensino superior à distância em Português ou Estudar mestrado comércio exterior em Inglês ECCAS Estudar mestrado negócios internacionais em Francês CEEAC Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol CEEAC.

Créditos do curso (unidade curricular) «A Comunidade Económica dos Estados da África Central»: 0,5 ECTS

Exemplo do curso (unidade curricular) online - A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC)
Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC, Mestrado)





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Portal Africano da EENI Business School & HA University
Portal África, Escola de Negócios EENI & Universidade HA

Descrição do curso (unidade curricular, Ensino superior EAD) - A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC):

A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) inclui onze países: Angola, o Burundi, os Camarões, a República Centro-Africana, o Congo, a República Democrática do Congo, o Gabão, a Guiné Equatorial, o Ruanda, São Tomé e Príncipe e o Chade.

A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) tem como objetivo conseguir uma União Aduaneira e uma Área de livre-comércio.

Nem a união aduaneira nem a área de livre-comércio da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) estão ainda em funcionamento.

A Cúpula da Comunidade Económica dos Estados da África Central realizou-se em Brazavile (Congo). A Cúpula CEAAC reafirmou o seu compromisso de promover o desenvolvimento e o crescimento económico através da integração dos mercados dos Estados-membros da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC). Exortou aos Estados-membros a conjugar esforços para alcançar...

  1. A harmonização da tarifa externa comum da Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC), com vista a realizar uma união aduaneira
  2. A eliminação das barreiras não-tarifárias
  3. A harmonização dos documentos aduaneiros
  4. A livre circulação de pessoas, particularmente dos operadores económicos
  5. O desenvolvimento das infraestruturas de apoio, tais como a adoção do plano Diretor de transportes o a criação de uma reserva de energia para a sub-região
  6. A adoção de um programa de segurança alimentar
  7. O estabelecimento da uma tarifa aduaneira de 0,4% para o financiamento da integração regional.

As línguas oficiais da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC): o francês e o português.

A população dos países da CEEAC: 145 milhões de habitantes

A sede da Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEEAC): Libreville (Gabão)

A Comunidade Económica dos Estados da África Central foi estabelecida em 1983 pelos membros da UDEAC e os membros da Comunidade Económica dos Estados da região dos Grandes Lagos (Burundi, Ruanda, Zaire, Congo), assim como São Tomé e Príncipe.

A Comunidade Económica dos Estados da África Central visa promover a cooperação económica regional e a criação de um Mercado Comum Centro-Africano.

A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) foi designada um dos pilares da Comunidade Económica Africana, mas o contacto formal entre a Comunidade Económica africana e a CEEAC ainda não foi estabelecido devido à inatividade da última desde 1992. Os outros pilares são a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Mercado Comum da África Oriental e Austral, Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral e a União do Magrebe Árabe.

Tratados e protocolos:
- Tratado que institui a Comunidade Económica dos Estados da África Central
- Protocolo Constitutivo da rede de Parlamentares da CEEAC
- Assistência Mútua pacto entre os Estados-membros da CEEAC
- Protocolo Relativo ao Estabelecimento de um pacto de segurança mútua na África Central.

Em janeiro de 2003, a União Europeia (UE) concluiu um acordo financeiro com a Comunidade Económica dos Estados da África Central e a Comunidade Económica e Monetária da África Central condicionado à consolidação da paz e a segurança na região.

Alguns países da Comunidade Económica dos Estados da África Central são também membros da Comunidade Económica e Monetária da África Central, que pertencem ao Chade, a República Centro-Africana, o Congo, o Gabão, a Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe.

O Ruanda, que foi membro fundador, abandonou a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) em 2007.

A Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) pertence ao Espaço Económico da África Central da Civilização Africana.

Curso EAD: Banco Estados da África Central

Os corredores transafricanos.

  1. A Rodovia Transafricana Trípoli-Windhoek
  2. O Corredor Jamena-Jibuti

Os principais portos da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC):

  1. O Porto de Luanda
  2. O Porto de Duala
  3. O Porto de Pointe Noire
  4. O Porto de Libreville
  5. O Porto de Malabo

Web Site Comunidade Económica dos Estados da África Central: http://www.ceeac-eccas.org/

(c) EENI Business School & HA University / Escola de Negócios EENI & Universidade HA (1995-2018)