Comunidade Econômica dos Estados da África Central

EENI - Escola de Negócios.

Conteúdo programático da unidade curricular - À Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC).

  1. Introdução a Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC / ECCAS)
  2. Os âmbitos de intervenção da Comunidade Econômica dos Estados da África Central
  3. A estrutura e a missão da Comunidade
  4. A história e o contexto da CEEAC
  5. A União Aduaneira da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC)
  6. O regime de comércio exterior da CEEAC
  7. A tarifa preferencial, o regime de trânsito e as normas de origem da CEEAC
  8. A área de livre comércio da CEEAC
  9. Os organismos especializados da CEEAC
      - A Comissão Regional da pesca do Golfo da Guiné
      - A Comissão de Bosques da África Central
      - O Grupo de Energia da África Central
  10. Os projetos e os programas da CEEAC (*)
      - A integração dos povos indígenas.
      - A gestão responsável das áreas protegidas.
      - O desenvolvimento sustentável para a integração.
      - Proteja nossa fauna contra a caça furtiva.
      - A integração através da agricultura.
      - A gestão Integrada dos Recursos Hídricos.
      - O comércio ilegal de marfim na região da Comunidade Econômica dos Estados da África Central
      - O desenvolvimento da economia Verde na África central

(*) Tema disponível só em francês.

Os objetivos da unidade curricular "a Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC)" são os seguintes:

  1. Entender os objetivos, as funções e os organismos especializados da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC)
  2. Avaliar os benefícios para os países membros da CEEAC e as áreas de cooperação
  3. Conhecer os problemas socioeconômicos e de desenvolvimento dos países da região da África Central
  4. Analisar o processo de integração econômica e comercial entre os países membros da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC)
  5. Analisar o impacto do comércio ilegal de marfim e o desenvolvimento da economia verde na África Central

A Comunidade Econômica e Monetária da África Central (CEMAC)

Exemplo da unidade curricular - Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC)
CEEAC África Central

A unidade curricular "A Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC)" faz parte do:
  1. Mestrado em Negócios na África Subsaariana
  2. Doutorado DIB Negócios na África
  3. Curso: Negócios na África Central
  4. Mestrado em Negócios Internacionais (MIB)

Idioma de estudo: Pt ou En ECCAS Fr CEEAC Es CEEAC.

Confiamos na África

Descrição da unidade curricular - A Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC):

A Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) inclui onze países: Angola, o Burundi, os Camarões, a República Centro-Africana, o Congo, a República Democrática do Congo, o Gabão, a Guiné Equatorial, São Tomé e Príncipe e o Chade.

A Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) tem como objetivo conseguir uma União Aduaneira e uma Área de livre comércio.

Nem a união aduaneira nem a área de livre comércio da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) estão ainda em funcionamento.

A Cimeira da Comunidade Econômica dos Estados da África Central realizou-se em Brazzaville, o Congo. A Cimeira reafirmou o seu compromisso de promover o desenvolvimento e o crescimento econômico através da integração dos mercados dos estados membros da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC). Exortou aos estados membros a conjugar esforços para alcançar...

  1. A harmonização da tarifa externa comum da Comunidade Econômica e Monetária da África Central (CEMAC), com vista a realizar uma união aduaneira
  2. A eliminação de barreiras não tarifárias
  3. A harmonização de documentos aduaneiros
  4. A livre circulação de pessoas, particularmente os operadores econômicos
  5. O desenvolvimento das infraestruturas de apoio, tais como a adoção do plano diretor de transportes o a criação de uma reserva de energia para a sub-região
  6. A adoção de um programa de segurança alimentar; e
  7. O estabelecimento de uma tarifa aduaneira de 0,4% para o financiamento da integração regional.

As línguas oficiais da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC): o inglês, o francês, o português, o espanhol.

A Comunidade Econômica dos Estados da África Central foi estabelecida em 1983 pelos membros da UDEAC e os membros da Comunidade Econômica dos Estados da região dos Grandes Lagos (o Burundi, o Ruanda e do então Zaire, o Congo), assim como São Tomé e Príncipe.

A Comunidade Econômica dos Estados da África Central visa promover a cooperação econômica regional e a criação de um Mercado Comum Centro-Africano.

A Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) foi designada um dos pilares da Comunidade Econômica africana, mas o contato formal entre a Comunidade Econômica africana e a CEEAC ainda não foi estabelecido devido à inatividade da última desde 1992. Os outros pilares são a Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental, Mercado Comum da África Oriental e Austral, Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral e a União do Magrebe Árabe.

Os tratados e os protocolos
- O Tratado que institui a Comunidade Econômica dos Estados da África Central
- O Protocolo Constitutivo da rede de Parlamentares da CEEAC
- Assistência Mútua pacto entre os estados membros da CEEAC
- O Protocolo Relativo ao Estabelecimento de um pacto de segurança mútua na África Central.

O 24 janeiro de 2003, a União Européia (UE) concluiu um acordo financeiro com a Comunidade Econômica dos Estados da África Central e a Comunidade Econômica e Monetária da África Central condicionado à consolidação da paz e a segurança na região.

Alguns países da Comunidade Econômica dos Estados da África Central são também membros da Comunidade Econômica e Monetária da África Central, que pertencem ao Chade, a República Centro-Africana, o Congo Brazzaville, o Gabão, a Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe.

O Ruanda, que foi membro fundador, abandonou a Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) em 2007.

A Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) pertence ao espaço econômico da África Central da civilização africana.

Banco Estados África Central

Os corredores transafricanos.

  1. A Rodovia transafricana Trípoli - Windhoek
  2. O Corredor N'Djamena - Djibuti

Os principais portos da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC):

  1. O Porto de Luanda
  2. O Porto de Douala
  3. O Porto de Pointe Noire
  4. O Porto de Libreville
  5. O Porto de Malabo

Web Site Comunidade Econômica dos Estados da África Central: http://www.ceeac-eccas.org/


EENI Escola de Negócios