À Comunidade Econômica dos Estados da África Central.

EENI

Conteúdo programático - Comunidade Econômica da África Central.

- Introdução à Comunidade Econômica dos Estados da África Central.
- Estrutura da Comunidade Econômica da África Central.
- Missões da Comunidade
- Áreas de intervenção da Comunidade.
- Negócios nos países da CEEAC
A unidade "Comunidade Econômica da África Central" faz parte do:

Resumo da unidade Comunidade Econômica dos Estados da África Central:

A Comunidade Econômica da África Central (CEEAC), inclui onze países: Angola, Burundi, Camarões, República Centro Africano, Congo, República Democrática do Congo, Gabão, Guiné Equatorial, São Tomé e Príncipe e Chade.

A Cimeira da Comunidade Econômica dos Estados Africanos da África Central realizou-se em Brazzaville, Congo. A Cimeira reafirmou o seu compromisso de promover o desenvolvimento e o crescimento econômicos através da integração dos mercados dos Estados Membros. Exortou os Estados Membros a conjugar esforços para:

  • Harmonização da tarifa externa comum da Comunidade Econômica e Monetária da África Central (CEMAC), com vista a realizar uma união aduaneira;
  • Eliminação de barreiras não tarifárias;
  • Harmonização de documentos aduaneiros;
  • Livre circulação de pessoas, particularmente operadores econômicos;
  • Desenvolvimento de infra-estruturas de apoio, tais como adoção do plano diretor de transportes, criação de uma reserva de energia para a sub-região;
  • Adoção de um programa de segurança alimentar; e
  • Estabelecimento de um imposto comunitário de 0,4% para o financiamento da integração regional.

Exemplo da unidade Comunidade Econômica dos Estados da África Central
CEEAC África Central

Materiais de estudo em: Fr CEEAC Es CEEAC En ECCAS

Línguas oficiais: Inglês, Francês, Português, Espanhol.

A Comunidade Econômica dos Estados Africanos da África Central foi estabelecida em 1983 pelos membros da UDEAC e os membros da Comunidade Econômica dos Estados da Região dos Grandes Lagos (Burundi, Ruanda e do então Zaire, Congo), assim como São Tomé e Príncipe.

A Comunidade Econômica da África Central visa promover a cooperação econômica regional e a criação de um Mercado Comum Centro-Africano. A crise na República Democrática do Congo é um elemento de divisão na comunidade.

A Comunidade Econômica dos Estados Africanos da África Central foi designado um dos pilares da Comunidade Econômica Africano, mas o contato formal entre a Comunidade Econômica Africano e CEEAC ainda não foi estabelecido devido à inatividade do último desde 1992. Os outros pilares são a Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental, Mercado Comum da África Oriental e Austral, Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral e a União do Magrebe Árabe.

Tratados e protocolos
- Tratado que institui a Comunidade Econômica dos Estados Africano Central
- Protocolo Constitutivo da Rede de Parlamentares da CEEAC
- Assistência Mútua pacto entre os estados membros da CEEAC
- Protocolo Relativo ao Estabelecimento de um pacto de segurança mútua na África Central

O 24 janeiro de 2003, a União Européia concluiu um acordo financeiro com a Comunidade Econômica da África Central e a Comunidade Econômica e Monetária da África Centra condicionado à consolidação da paz e a segurança na região.

Alguns países da Comunidade Econômica dos Estados Africanos da África Central são também membros da Comunidade Econômica e Monetária da África Central, que pertencem ao Chade, República Centro Africano, Congo Brazzaville, Gabão, Guiné Equatorial, São Tomé e Príncipe.

Web Site Comunidade Econômica da África Central: http://www.ceeac-eccas.org/

(c) EENI- Escola de Negócios (1995-2014)
EENI Escola de Negócios