Fazendo negócios Acre, Amazonas, Roraima, Rondónia, Pará

EENI- Escola Superior de Negócios Internacionais

Conteúdo programático da subunidade curricular - O comércio exterior e os negócios no norte do Brasil

  1. O perfil económico da região norte do Brasil
  2. O Estado de Acre. Rio Branco
  3. O Estado de Amazonas. Manaus
  4. O Estado de Roraima. Boa Vista
  5. O Estado de Rondónia. O Porto Velho
  6. O Estado de Pará. Belém
  7. O Estado de Amapá. Macapá
  8. O Estado de Tocantins. Palmas
A subunidade curricular «Fazendo negócios no norte do Brasil» estuda-se:
  1. Mestrados (e-learning): América, Países BRICS, Negócios Internacionais
  2. Cursos: Brasil, América do Sul
  3. Doutoramento Profissional Negócios na América (EaD)

Língua de estudo: Português + Espanhol Brasil Inglês Brazil Francês Bresil.

Créditos da unidade curricular «Comércio exterior e fazendo negócios na região norte do Brasil»: 0,5 ECTS

Mestrado e Doutorado para os estudantes da República Federativa do Brasil

Descrição da subunidade curricular: Fazendo negócios em Acre, Amazonas, Roraima, Rondónia, Pará (Norte Brasil).

Estado de Acre

  1. O Estado de Acre tem uma população de 632.000 pessoas e tem uma extensão territorial de 153.000 quilómetros quadrados
  2. Sua capital é Rio Branco, está localizada a 3.000 quilómetros de Brasília
  3. Rio Branco concentra a atividade industrial
  4. O maior produto de extração é a borracha (50% da produção da região)
  5. A madeira é o principal produto de exportação (85% do total das exportações da região)

Estado de Amazonas

  1. Amazonas limita com Roraima, Pará, Mato Grosso, Rondónia e Acre.
  2. Ademais compartilha fronteiras com a Venezuela, o Peru e a Colômbia
  3. Sua área é de 1,6 milhões de quilómetros quadrados e tem 3,3 milhões de pessoas
  4. A capital, Manaus, é o centro económico da região norte da República Federativa do Brasil.
  5. Outras cidades importantes são: Manacapuru, Tefé, Parintins e Itacoatiara

Manaus exporta sobretudo borracha, nozes do Brasil e a madeira.

  1. Suas maiores atividades económicas são: a refinaria do petróleo, a indústria alimentaria, o turismo e os produtos de exportação químicos
  2. Os maiores produtos importados são os artigos eletroeletrónicos, perfumaria e cosméticos, o têxtil, a computação, as indústrias de componentes, motociclos, as bebidas, telefonia, a construção naval...
  3. Em 1967 foi estabelecida a Zona Franca de Manaus, com o objeto de criar um polo de desenvolvimento na região da Amazónia através a formação de um parque industrial destinado a transformar a cidade em um centro industrial, comercial e agrícola com as condições económicas necessárias para a promoção e o desenvolvimento da região

Exemplo da subunidade curricular - Comércio exterior e negócios Acre, Amazonas, Roraima, Rondónia, Pará (Norte Brasil):
Negócios Acre Amazonas Roraima

Estado de Roraima

  1. O estado de Roraima limita ao norte com a Venezuela, a Guiana, Pará e Amazonas
  2. Tem uma área de 225.116 quilómetros quadrados
  3. Sua capital é Boa Vista
  4. Roraima tem o produto interno bruto mais pequeno entre os estados da República Federativa do Brasil, apesar das altas taxas de crescimento
  5. Seu produto interno bruto foi de R$ 4.889.000, representando 0,15% do PIB brasileiro, colocando ao estado na 27ª posição nacional.
  6. O estado de Roraima apresentou um crescimento anual do 7,65%, convertendo no estado de maior crescimento económico no norte da República Federativa do Brasil.
  7. Roraima tem dois Áreas de Livre Comércio: em Bonfim e em Boa Vista. São áreas de importação e de exportação que trabalham em um regime fiscal especial.
  8. Os três maiores produtos exportados pelo Roraima, foram o couro, com uma participação de 63,32%, a madeira (28,13%) e a água mineral com 1%.
  9. Os três maiores produtos importados foram o cimento portland, representando o 35,43%, os vidros com um 11,20% e a farinha de trigo com um 9,32%.
  10. Roraima tem um pequeno parque industrial, localizado em Boa Vista, destinado sobretudo à produção de refrigerantes, derivados do leite e derivados de cereais
  11. São Paulo é o principal destino destes produtos, seguido pelo Estado de Amazonas e a Venezuela

Brasil Belén Negócios

Estado de Rondónia

  1. Rondónia tem uma população de 1,5 milhões de pessoas e uma área de 238.000 quilómetros quadrados; limita com o Estado de Amazonas, Mato Grosso e Acre; compartilha fronteira com a Bolívia
  2. A economia do estado de Rondónia tem como maiores atividades a agricultura, a agropecuária, a indústria alimentícia e a extração vegetal e mineral.
  3. O PIB de Rondónia cresceu até R$ 20,2 bilhões, representando o 12,4% do produto interno bruto da região norte e o 0,62% do PIB da República Federativa do Brasil.
  4. Na cidade de Guajará-Mirim foi criada uma área de livre comércio junto à fronteira com a Bolívia, a 333 quilómetros de Porto Velho, a capital do estado de Rondónia, um centro logístico vital na região
  5. O Porto Velho é administrado pela Sociedade de Portos e Hidrovías de Rondónia, por delegação ao estado de Rondónia. As suas operações são realizadas em três terminais. Um para operações RO-RO, contendo duas rampas paralelas que se prolongam até um pátio pavimentado de estacionamento descoberto com 10.000 m². Por esse terminal (RO-RO), são carregadas como média cem contentores por semana que transportam, na maioria, os automóveis, e os produtos de exportação agroalimentares para Manaus e outros países do mundo

Estado de Pará

  1. O Estado de Pará é o segundo maior estado da República Federativa do Brasil (1.248.042,515 quilómetros quadrados) e o mais povoado da região norte (7.321.493 pessoas)
  2. Pará compartilha limites com Suriname, Amapá, Maranhão, Tocantins, Mato Grosso, Amazonas, Roraima e a Guiana
  3. Sua capital é Belém (1.408.847 pessoas)
  4. Estão-se construindo a terça maior hidrelétrica do mundo: Belo Monte.
  5. Na economia de Pará destaca a extração mineral (ferro, a bauxite, magnésio, pedra calcária, o ouro, estão), a agricultura, o gado e a indústria
  6. Pará é o maior produtor de pimenta da República Federativa do Brasil e é entre os primeiros na produção de coco e banana
  7. A economia belenense baseia-se primordialmente nas atividades do comércio exterior, os serviços e o turismo, que seja desenvolvida a atividade industrial com grande número de indústrias alimentícias, navais, metalúrgicas, pesqueiras, químicas e a madeiras
  8. Belém é a «porta» de acesso ao norte da República Federativa do Brasil, e o principal ponto primeiramente para a Amazónia, já que encontra-se na desembocadura do rio Amazonas. É entre as dez cidades maiores e influentes da República Federativa do Brasil.

Estado de Amapá

  1. O Estado de Amapá, tem uma área de 143.453 quilómetros quadrados e uma população de 668.689 pessoas
  2. A cidade de Macapá é sua capital.
  3. Suas maiores fontes de riqueza são a agricultura, pecuária, mineira, a indústria e os serviços
  4. A participação de Amapá no produto interno bruto da República Federativa do Brasil, foi de 0,2%.
  5. Para a região norte, a sua colaboração é de 4,5%. A economia de Amapá é diretamente relacionada com à preservação ambiental.
  6. O setor mineiro do estado de Amapá possui um grande potencial.
  7. Amapá exporta ouro e manganésio a diversos países do mundo, sobretudo para as nações asiáticas. O ouro semimanufaturado corresponde ao 38% das exportações, o mineral de ferro ao 23% e outros ao 6%. As exportações somam 192 milhões de dólares
  8. O estado de Amapá é um grande exportador de madeira
  9. As maiores companhias do Estado de Amapá: Florida e o Equador, Reama (industrializa a Coca-Cola no Estado) e Amcel (responsável pela plantação de pinheiros e eucalipto

Estado de Tocantins.

  1. O Estado de Tocantins limita com Maranhão, Piauí, Baía, Goiás, Mato Grosso e Pará
  2. Tem uma área de 277 620 quilómetros quadrados e uma população de 1.243.627 pessoas (IBGE)
  3. Tocantins foi estabelecido em 1988, sendo o estado mais novo da República Federativa do Brasil.
  4. Sua capital é a cidade planejada de Palmas
  5. A economia baseia-se no comércio, na agricultura (arroz, milho, judia, soja) e nas atividades pecuárias
  6. A economia tocantinense é assentada em um agressivo modelo expansionista de agro- exportações: quase 89% da sua pauta de exportação é soja em grão, 10% é carne bovina e 1% outros, revelando sua forte inclinação agropecuária
  7. Suas maiores importações são a maquinaria, material de construção, ferro e aeronaves de pequeno porte.
  8. Tocantins tem duas usinas de biodiesel em funcionamento (Brasil Ecodiesel e Biotins Energia) e três em instalação
  9. Palmas foi concebida para ser o centro administrativo e económico de Tocantins, e devido a isso, o setor de serviços é o principal setor da economia palmense. A participação do setor agropecuário na economia palmense é mais pequena que a do setor serviços

Aduanas, Comércio, acordos de comércio livre, Brasil-BRIC, China-Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Baía, Centro Oeste.

Universidade U-EENICatalunña es España