Escola Negócios EENI Business School Universidade
Transporte ferroviário em África

Conteúdo da unidade curricular: o transporte ferroviário em África (Curso transporte)

  1. Introdução ao transporte ferroviário em África
  2. Situação atual da infraestrutura ferroviária africana: desafios e oportunidades
  3. A necessidade de transporte ferroviário em África
  4. Visão geral dos caminhos de ferro africanos
  5. Análise dos sistemas ferroviários no Botsuana, Camarões, Quénia, Madagáscar, Marrocos, Senegal, Tanzânia e Zâmbia.
  6. Modelos de negócios de ferrovias em África
  7. Projetos para os novos caminhos de ferro africanos

Cursos Mestrados Doutoramentos Escola Negócios EENI

A unidade curricular «O transporte ferroviário em África» estuda-se nos seguintes programas de ensino superior online da EENI Global Business School:
  1. Cursos de Logística: Transporte ferroviário, multimodal, Transporte em África
  2. Cursos Superiores: Transporte Internacional, Comércio Exterior
  3. Mestrados: Negócios em África, Transporte em África, Transporte Internacional, Negócios Internacionais, Back Office Exportação
  4. Doutoramentos (Doutorados): Negócios Africanos, Logística Global, Comércio Mundial

Estudante Mestrado / Doutoramento em negócios à distância online

Mestrados e Doutoramentos em Negócios Internacionais Online da EENI adaptados para os estudantes de Angola estudar Mestrado Doutoramento em Negócios Angola, de Cabo Verde estudar Doutoramento Mestrado Negócios Cabo Verde, da Guiné-Bissau estudar Mestrado Doutoramento Negócios Guiné-Bissau, de Moçambique (Mestrado negócios) Moçambique e de São Tomé e Príncipe, estudar mestrado negócios São Tomé e Príncipe.

Línguas de estudo Estudar mestrado comércio exterior online em Inglês Rail Transport in Africa ou Estudar mestrado negócios internacionais em Francês Transport ferroviaire en Afrique. Resumo em Ensino superior à distância online em Português Mestrado negócios comércio EAD em Espanhol Transporte ferroviário en África.

  1. Direito internacional do transporte ferroviário
  2. União Internacional de Caminhos de Ferro (UIC)
  3. Organização Intergovernamental para os Transportes Internacionais ferroviários (OTIF). Convenção COTIF
  4. Organização para Cooperação entre Ferrovias (OSJD)

Exemplos da unidade curricular - transporte ferroviário em África:

Transporte ferroviário em África (Mestrado Curso)





Tweter.png Tweet 
Envie para um amigo:

/ / Envie-nos um WhatsApp / Contactar Skype / Contato por telefone / Print /
Info EENI Voltar

Portal Africano da EENI Global Business School

Portal África, EENI Global Business School

África: negócios e economia.

Descrição da unidade curricular - O transporte ferroviário em África:

O setor de transportes pode acelerar e intensificar o comércio em África. Em especial, o transporte ferroviário, devido à sua eficiência energética, à redução das emissões de gases e à redução dos custos de transporte em toneladas-quilómetro, deverá desempenhar um papel importante no transporte a longa distância em África.

No entanto, a atual situação das infraestruturas ferroviárias é muito fraca em muitos países africanos. Esta lacuna reduziu o potencial dos sistemas ferroviários africanos para desempenhar um papel ativo no desenvolvimento económico.

De fato, a quota de mercado do transporte ferroviário na maioria dos países do continente africano é inferior a 20% do volume total do transporte de mercadorias.

Com poucas exceções (principalmente na África do Sul e no norte de África), as ferrovias africanas estão claramente atrás das da maioria das outras regiões do mundo.

  1. Linhas ferroviárias totais em África: 82.000 km.
  2. Linhas ferroviárias operacionais em África: 84% do total.
  3. Total de passageiros em África: 500 milhões de pessoas.
  4. Movimentação do frete total em África: 290 milhões de toneladas.

Duas das principais razões para esta situação são a falta de investimento em infraestruturas em África e a ausência de um quadro institucional que favoreça o seu desenvolvimento. O transporte ferroviário é essencial para o desenvolvimento económico africano e, a menos que esteja devidamente desenvolvido, a África pode não alcançar o seu potencial para explorar os seus abundantes recursos naturais e riqueza.

Fatores-chave:

  1. Principais áreas metropolitanas de África (ferrovias de passageiros)
  2. Áreas densamente povoadas e corredores africanos de transporte (grandes volumes de carga ou passageiros)
    1. Corredor de Crescimento Ásia-África
  3. Corredores de portos africanos para o mercados internos (trens de carga que transportam materiais em contentores ou em grandes quantidades de / para portos por longas distâncias)
  4. Bacias de mineração (transporte de minerais e outras matérias-primas para os portos de exportação africanos)

Vantagens: aumento do comércio inter-regional africano.

Estados-membros da União Africana: a África do Sul, a Argélia, Angola, o Benim, o Botsuana, o Burquina Faso, Burúndi, os Camarões, Cabo Verde, a República Centro-Africana, o Chade, as Comores, o Congo, a Costa do Marfim, a República Democrática do Congo, Jibuti, Egito, a Eritreia, a Etiópia, a Guiné Equatorial, o Gabão, a Gâmbia, o Gana, a Guiné, a Guiné-Bissau, o Quénia, o Lesoto, a Libéria, a Líbia, Madagáscar, o Maláui, o Mali, a Mauritânia, Maurícia, Moçambique, a Namíbia, o Níger, a Nigéria, Ruanda, a República Árabe Saharaui Democrática, São Tomé e Príncipe, o Senegal, as Seicheles, a Serra Leoa, a Somália, o Sudão, o Sudão do Sul, a Suazilândia, a Tanzânia, o Togo, a Tunísia, o Uganda, a Zâmbia e o Zimbábue.



(c) EENI Global Business School (Escola de Negócios, 1995-2020)
Ensino superior para todos a preços acessíveis
Não usamos cookies.
Voltar ao topo da página